MANIFESTO DA DIRECÇÃO: Este blogue “www.sortesdegaiola.blogspot.com”, tem como objectivo primordial só noticiar, criticar ou elogiar, as situações que mais se distingam em corridas, ou os factos verdadeiramente importantes que digam respeito ao mundo dos toiros e do toureio, dos cavalos e da equitação, com total e absoluta liberdade de imprensa dos nossos amigos cronistas colaboradores.

terça-feira, 29 de Julho de 2014

Malveira, sempre...

Tradicional corrida em Paio Pires...

FIGUEIRA - História do Coliseu Figueirense..

HISTÒRIA DO COLISEU FIGUEIRENSE



Implantado na área de expansão da Figueira da Foz, o Coliseu Figueirense é hoje um importante testemunho da vivência tauromáquica, mas também cultural desta cidade, na medida em que este equipamento permitiu reunir em seu redor muitos dos veraneantes que no final do século XIX começavam a escolher a Figueira como destino de verão.

A tradição das corridas de touros na localidade era já bastante grande, e várias praças haviam antecedido o coliseu, embora com armações de madeira e condições menos favoráveis. O desejo de dispor de um espaço próprio para as touradas motivou a elaboração de uma escritura pública de constituição provisória da Sociedade Anónima Companhia Figueirense, com data de 25 de Março de 1895 e depois de algumas reuniões de que foram principais animadores João Antunes Pereira das Neves, médico, e Aníbal Augusto de Melo. Esta Sociedade exploraria, depois, o Coliseu.

Uma vez definidas as questões de ordem legal, tiveram início as obras, orientadas por João Martins Hespanhol, sob planta de João Maria da Assunção Costa. Os trabalhos decorreram muito rapidamente, demorando apenas cinco meses a construção da praça - de Março a Agosto de 1896. A inauguração decorreu a 25 de Agosto de 1895, com um grandioso programa.

De planta circular, com bancadas, galerias e camarotes de arcaria em ogiva no último anel, o Coliseu tem lugar para 6000 espectadores. A sua estrutura é bastante depurada, havendo a assinalar a entrada, com ameias na zona superior e porta em arco ogival, que se repete na porta lateral sobrepujada pela representação de um touro e pelo lettring 1895 COLISEU FIGUEIRENSE.

Nos anos seguintes à inauguração, os jornais e outras fontes da época registam o sucesso da iniciativa e a animação que as touradas traziam à cidade (cf. Processo de Classificação, IPPAR/DRC). Durante a centúria seguinte há notícia de várias intervenções de conservação, como a instalação eléctrica, de 1957, ou a substituição das bancadas e camarotes de madeira por outras de cimento, em 1964. Já em 1968 inaugurava-se a capela e uma outra renovação do equipamento eléctrico permitia a realização de espectáculos nocturnos, funcionando hoje como um equipamento cultural capaz de receber exibições de natureza diversa.

(Rosário Carvalho)

FIGUEIRA - Ant R. Telles e João Moura jr num grande momento das suas carreiras...

segunda-feira, 28 de Julho de 2014

Hoje - Funeral de António Morgado..


Efectua-se hoje o funeral de António Morgado, pelas 19 horas em Vilar Formoso

Mais uma lição de vida e moral de Nuno Carvalho " MATA"



Nuno de Carvalho-Mata


"Temos de ser fortes"

É com um misto de emoções que que vos digo que vou ser internado fora do país, e que ficarei fora cerca de dois meses, vou ser internado numa das melhores clínicas de fisioterapia intensiva da península ibérica(Toledo - Espanha) e não só, por um lado contente por tenho a certeza que vou melhorar, por outro lado vou com um aperto no coração, pois vou ficar longe daqueles que amo!

Vou aproveitar esta oportunidade ao máximo e dar tudo, como sempre faço em tudo o que me meto, vou tentar partilhar com vocês esta nova etapa de uma batalha que ja vem longa, da qual eu luto todos os dias para melhorar, julgo tar no bom caminho pois lembro me de não mexer nada do pescoço para baixo, e hoje ja estou a escrever este texto...convido todos a beber um copo comigo hoje no meu bar, pois vou embora domingo!

ATÉ AO MEU REGRESSO,

VOLTAREI MAIS FORTE

Nuno Miguel de Carvalho Mata

Crónica de RIACHOS - Paco Vellasquez é toureiro...

RIACHOS - Praça cheia...



Foi em ambiente de festa que decorreu o espectáculo no Sabado.

Os 2 Toiros da Ganadaria VEIGA cumpriram bem, os 2 de da ganadaria de Paulino da C. e Silva, um cumpriu e outro era manso, os de Paulo Caetano, um cumpriu e o outro era extraorninário levando o público a chamar o ganadero á praça.  

ANT. RIBEIRO TELLES

No 1º toiro nada mais podia fazer. No segundo esteve ao seu melhor nivel.
De salientar que neste dia, o maestro da Torrinha sacou 3 cavalos novos.
Um com o ferro Paim, sólido e sério como é hábito nos cavalos desta coudelaria.
O 2º cavalo tem o ferro das SILVEIRAS, e foi o que mais gostei. Classe, habilidade, poder e expressão vão fazer deste cavalo um caso . 
O 3º cavalo de ferro NUNCIO´mostrou estar mais atrasado, mas é um portento de habilidade...

DUARTE PINTO

Duas excelentes actuações, com destaque maior para a segunda montado nesse craque com o ferro Ortigão, em que a passo caminhou para o toiro, para depois desenhar a sorte sem enganos.

PACO VELLASQUEZ

Mostrou que é toureiro. No seu segundo toiro, o melhor que lhe tocou, toureou com profundidade e reportório. Tem tudo para andar. Que a sorte o proteja...

Forcados - O Grupo da Terra ( não associado) pegou 3 toiros á 1ª e um á 2ª, mostrando que merecem andar para diante...

Figueira, Figueira da Foz das finas areias...

Nesta centenária Praça por onde passaram já grandes figuras de toureio mundial, no domingo vai poder assistir a uma grande corrida..


 

Corrida em Castro Daire, com toiros de António Reis...



sábado, 26 de Julho de 2014


A aficcion do Norte e do Centro do País está de luto 


Morreu António Morgado











































Á familía enlutada, "sortesdegaiola" envia as mais sentidas condolências pelo passamento de uma das maiores referências da tauromaquia nas regiões Centro e Norte.

Crónica - Corrida TV NORTE - Trinfou Duarte Pinto...

TODOS ESTIVERAM BEM OU MUITO BEM


Triunfo soberbo de DUARTE PINTO




Resultado de imagem para duarte pinto


Saíram bem os toiros da ganadaria Coimbra e quando assim é, o espectáculo tem tudo para resultar.


JOAQUIM BASTINHAS


Uma actuação dentro do bom nível com que tem pautado este ano as suas actuações. O cavalo castanho com o seu ferro afirma-se dia a dia...


ANT: RIBEIRO TELLES


Mais outra actuação de grande nível a juntar a quase todas as desta época,


FILIPE GONÇALVES


Conseguiu na Póvoa o êxito que lhe fugiu no Campo Pequeno.


MANUEL LUPI


Bem nos compridos e muito bem nos curtos. O ferro de palmo foi a mais...


DUARTE PINTO


Deu uma verdadeira lição de toureio clássico. A passo ganhou os terrenos para cravar com verdade e emoção sem enganos...


ANA RITA


Uma das suas melhores actuações em Portugal. Exibiu um toureio mais pausado, e rematou com dois violinos ( um deles de palmo ) bem executados...


FORCADOS


Noite tranquila para os grupos de Coruche e AP. MOITA, com destaque para a pega de José Maria Bettencourt.

Crónica C. Pequeno - VENTURA - É disto que o povo gosta...




Assistiu-se á melhor actuação de Ventura em Portugal





VENTURA veio a Lisboa sem toiros nhoc nhoc e arrasou. Parecia um risco que o rejoneador Português viesse ao C. Pequeno, poucas semanas depois da polémica que criaram á sua volta depois da sua última passagem pela catedral do toureio a cavalo.
A empresa arriscou e Ventura também, mas o saldo não podia ser mais positivo.


Os toiros "Cunhal Patricio" saíram bem e dignamente apresentados, e a direção da corrida (Sr. Gama) desenvolveu-se como deve ser, com saber e bom senso sem que se notasse a presença do director.


´LUÍS ROUXINOL


No toiro que abriu praça esteve bem como é habitual, terminando com um bom par a duas mãos no cavalo preto que se afirma corrida apús corrida. Já no segundo que lhe coube em sorte, atingiu um nivel alto nos curtos montando a "Viajante" tanto citando de longe como de perto. Grande actuação ao seu melhor nível.


DIEGO VENTURA


Reconciliou-se com aquele público que o contestou, conseguindo duas actuações extraordinárias (  Melhor a segunda), com toiros não MURUBE.
No Primeiro que recebeu com o MALETILLA, dobrou-se e pô-lo no sítio para depois preencher um belo tércio de bandarilhas que terminou montado no cavalo OURO, sacando deste o "Galope em três remos" que tão difícil é e que tanto agrada ao público.
No segundo toiro, começou por corrê-lo por direito "á Portuguesa" limitando-se a pequenos recortes, para cravar dois compridos de uma emoção rara montado no novo "Puerta Grande" ( irmão do Morante), com o qual seguiu ao mais alto nível no tércio de bandarilhas.  Sacou depois a égua com o ferro "Grave" e foi o delírio. Com a praça completamente de pé gravou ferros de antologia, e parou por duas vezes a tão curto espaço do inimigo que se afigurava impossível sair daqueles terrenos. Só visto...
De salientar que toureou o toiro todo com duas montadas, não precisando de sacar o "Morante" para aquecer o público...


FILIPE GONÇALVES


No seu primeiro toiro, com a preocupação dos quiebros com o cavalo que não colaborou, não esteve bem.
No seu segundo toiro, já esteve mais próximo do que é capaz,


FORCADOS


Os GRUPOS de Santarém e Vila Franca estiveram ao seu melhor nível. De salientar as pegas dos cabos de ambos os grupos..